segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

O OLHAR (QUASE) HUMANO DO TUIUIÚ


SEGUNDA SEM CARNE




Reflita: por que amamos dois, mas comemos o outro? 🤔
Estranho, né? 😳
Que tal começar a mudar aos poucos?
😉
Você pode começar com a #SegundaSemCarne
😋
Chame um amigo para participar com você

Apoio> <amazôni@contece>

INSS DIGITAL SERÁ IMPLANTADO EM TODOS OS MUNICÍPIOS DO PARÁ




Programa tem os serviços das agências do INSS e atinge prioritariamente cerca de 250 mil pessoas que recebem benefícios fora de suas cidades
O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está presente com agências físicas em apenas 53 dos 144 municípios paraenses, atualmente. Com isso, são 91 municípios que deixam descobertos mais de 2,5 milhões de moradores. Dessas cidades, deslocam-se 248.364 beneficiários mensalmente para receber em municípios vizinhos, totalizando cerca de R$ 240 milhões em benefícios previdenciários pagos.
Para tentar acabar com esse entrave, o instituto, em conjunto com o Ministério da Integração Nacional, firmou ontem, com a Federação das Associações dos Municípios do estado do Pará (Famep), um protocolo de intenções para a assinatura de um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para implantação do projeto INSS Digital nos 144 municípios filiados à entidade.
Helder Barbalho, ministro da Integração Nacional, disse na solenidade que a ausência do INSS no Pará é alta e acaba por prejudicar a economia das cidades. “O dinheiro do benefício recebido pelo cidadão de um município acaba sendo gasto no local onde ele recebe, em outra cidade. Isso gera imensos prejuízos econômicos na cidade de origem”, analisa.
O volume de cerca de R$ 240 milhões pagos para os beneficiários das 91 cidades chega a ser maior que os R$ 157 milhões que esses municípios recebem do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). “Por esses números vemos a importância social que é de levar os serviços do INSS a todas as cidades paraenses. O município de Tucumã, por exemplo, recebe cerca de R$ 2,3 milhões de FPM e mais de R$ 4 milhões de benefícios do INSS. É quase o dobro do fundo”, cita Helder.
Por essa razão, diz o ministro, a universalização do serviço é primordial. “Pelo projeto essas cidades poderão ter unidades do INSS Digital que prestarão os mesmos serviços que uma agência física do Instituto. Vamos aproximar o cidadão do órgão e facilitar a sua vida.”

ADESÃO
O Ministério da Integração conta com a adesão maciça das mais de 90 prefeituras que ainda não contam com os serviços do INSS. Pelo termo de cooperação, as prefeituras cedem o espaço para o funcionamento do serviço e dois ou três servidores que serão treinados pelo INSS, que também disponibilizará o sistema. “Acreditamos que até o próximo mês de abril cerca de 20 prefeituras paraenses já estejam operando com o sistema e esse número vai crescer ao longo do ano”, diz Xarão Leão, presidente da Famep.
Também participaram da reunião o deputado estadual Iran Lima (PMDB), o gerente Executivo do INSS em Belém, Wilson Gaby, e o superintendente do INSS das regiões Norte e Centro-Oeste, André Fidélis, além de vários prefeitos e representantes de prefeituras.
SERVIÇO ONLINE
No INSS Digital, a tramitação dos requerimentos de benefícios ocorre no modo digital, sem papel.

Fonte/Foto: Ministério da Integração Nacional

CONHEÇA O REPUGNANTE MAS SABOROSO TURÚ, FONTE DE ENERGIA E VITAMINAS




"A iguaria regional, bastante apreciada entre os nativos marajoaras, é encontrada no interior de galhos de árvores e madeiras apodrecidas".
Pode até parecer repugnante para quem é de fora, mas o turu é uma sensação entre os marajoaras. O molusco fino e alongado como um verme pode chegar a dois metros de comprimento e é encontrado dentro dos manguezais, em troncos em decomposição.
De coloração esbranquiçada, ele pode ser apreciado ali mesmo, no mangue em que foi extraído, como fazem os catadores de caranguejo da região, herança indígena: basta tirar a cabeça e as vísceras, dar uma enxaguada na água saloba e comer com sal, pimenta e limão.
Outra opção, esse com melhor paladar para forasteiros, é fazer um caldo com o turu cozido em leite de coco temperado com ervas paraenses. Quem é da região garante: trata-se de um alimento revigorante e afrodisíaco.
“É uma comida de gente que tem uma vida dura no campo, como vaqueiros e os catadores de caranguejo. Um vaqueiro aqui da ilha tem 35 filhos e diz que é graças ao turu”, diz o chef Roberto Carvalho, da pousada dos Guarás.


Fonte/Fotos: Lygia Calil/Davi Belém

A BAÍA DE GUAJARÁ, BELÉM-PA

Foto> Alcirema Magalhães

FARO-PA: HABEMUS PADRE!!!




Oriundo de Cabrobó (estado de Pernambuco), paróquia Imaculada  Conceição, Diocese de Salgueiro, chegou a Faro-PA para assumir a paróquia de São João Batista, o padre Antônio José. Uma missa de acolhida, celebrada por padre Benjamin, de Nhamundá-AM na noite do  sábado, 17, em uma matriz lotada marcou a data.
Juntos com padre Antônio chegaram a Faro os seminaristas Cícero Batista e Ronilson, também de Pernambuco: Cícero, da cidade de Trindade (paróquia Sagrada Família), e Ronilson de Serrita (paróquia Imaculada Conceição).
Lembrando que não se tratou de uma missa de posse, pois tal só pode acontecer com a presença de um bispo, no caso Dom Bernardo, da Diocese de Óbidos, à qual é subordinada a paróquia de São João Batista, de Faro.
Durante pouco mais de um ano, a paróquia local foi administrada por irmã Violeta, e as missas semanais celebradas regularmente por padre Benjamin, que deslocava-se de Nhamundá.
Padre Antônio afirma estar muito feliz por assumir o rebanho católico farense; já quanto à data de sua posse, segundo ele, Dom Bernardo ainda não confirmou a data de sua vinda, por estar muito ocupado, mas deve ser muito em breve.
Sejam muito bem vindos, padre Antônio José e seminaristas Cícero e Ronilson!





Fonte/Fotos: z fioravante, para <amazôni@contece>/z fioravante

ELEIÇÕES 2018: IBOPE APONTA HELDER NA LIDERANÇA PARA O GOVERNO DO PARÁ



PRIMEIRA PESQUISA PRÉ-ELEITORAL NO ESTADO TEM MINISTRO LIDERANDO EM TRÊS CENÁRIOS
Em três possíveis cenários para as eleições ao governo do Estado em 2018, Helder Barbalho lidera com folga as intenções de voto do paraense e seria eleito como novo governador. É o que aponta nada menos do que o Ibope, em levantamento feito entre os dias 3 e 9 de fevereiro, a pedido da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (FAEPA).



Neste momento, em que as candidaturas não estão oficialmente definidas, os cenários testados consideram possíveis nomes para a disputa. No primeiro cenário, Helder Barbalho (MDB) aparece à frente com 36% das intenções de voto. Em outro patamar, Paulo Rocha (PT) é mencionado por 14% dos eleitores, seguido pelo atual prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB) e por Ursula Vidal (REDE) com 9% e 7% das menções, respectivamente. Sidney Rosa (PSB) tem 4% das intenções de voto e Charles Alcântara (sem partido) aparece com 1%. Aqueles que declaram a intenção de votar em branco ou anular o voto totalizam 19% e 10% estão indecisos ou preferem não responder.
No segundo cenário testado, no qual o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, é substituído pelo atual prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro (PSDB), Helder Barbalho permanece na liderança, com os mesmos 36% das intenções de voto. Em segundo lugar, aparece Paulo Rocha com 15% das menções. Manoel Pioneiro e Ursula Vidal obtêm 8% das intenções de voto cada, enquanto Sidney Rosa tem 4% e Charles Alcântara é mencionado por 2% dos eleitores. O percentual dos que declaram a intenção de votar em branco ou anular o voto para Governador é de 19%, enquanto 8% dos eleitores declaram-se indecisos.
No terceiro e último cenário, Helder Barbalho também aparece em primeiro lugar, com 36% das intenções de voto. Paulo Rocha é citado por 17% dos eleitores. Ursula Vidal tem 8% das menções, seguida de perto por Márcio Miranda (DEM) com 6%, Sidney Rosa com 5%, ao passo que Charles Alcântara é mencionado por 2% dos paraenses. Aqueles que têm intenção de votar em branco ou anular o voto são 19%, enquanto os que não sabem o que responder ou não opinam somam 8%.
Intenção de voto espontânea. Na pergunta espontânea, quando os entrevistados são questionados sobre sua intenção de voto sem a apresentação dos nomes dos pré-candidatos, 77% dos eleitores não sabem indicar um nome ou preferem não opinar e 12% declaram que pretendem votar em branco ou anular o voto. O pré-candidato Helder Barbalho é mencionado por 5% do eleitorado e o atual Governador do Estado, Simão Jatene, por 2%. Márcio Miranda e Edmilson Rodrigues (PSOL) são lembrados por 1% dos entrevistados, cada um. Outros pré-candidatos citados com menos de 1% representam 2% das menções.
EXPECTATIVA DE VITÓRIA
Independentemente de suas intenções de voto, metade dos eleitores acredita que Helder Barbalho será eleito o próximo Governador do Pará. Os demais pré-candidatos: Paulo Rocha, Zenaldo Coutinho, Manoel Pioneiro, Ursula Vidal, Márcio Miranda, Charles Alcântara e Sidney Rosa atingem até 7% das menções cada um. Eleitores que não sabem ou não respondem são 28%.
REJEIÇÃO
Cerca de quatro em cada dez (37%) entrevistados paraenses declaram não votar em Zenaldo Coutinho de jeito nenhum, enquanto Helder Barbalho e Paulo Rocha são citados por 27%, cada um. Um quarto dos entrevistados menciona que não votaria de jeito nenhum em Manoel Pioneiro e os demais pré-candidatos apresentam cerca de um quinto das menções cada um: Ursula Vidal (22%), Sidney Rosa (21%), Charles Alcântara (20%) e Márcio Miranda (19%). Eleitores que declaram, de maneira espontânea, que poderiam votar em qualquer um dos pré-candidatos são 3% e os que preferem não opinar são 12%. Nesta pergunta, o entrevistado poderia citar mais de um nome.
SENADOR
O IBOPE Inteligência testou também um possível cenário político para a disputa pelas duas vagas ao Senado, já que neste momento não há nomes formalmente oficializados para o cargo.
Jader Barbalho (PMDB) e Simão Jatene (PSDB) têm 30% e 27% das intenções de voto, respectivamente. Em outro patamar estão: o peessedebista Mario Couto (16%), o petista Zé Geraldo (15%), Ursula Vidal (12%), o democrata Márcio Miranda (10%), Lúcio Vale do PR (9%), Zequinha Marinho do PSC (9%), o peessedebista Flexa Ribeiro (8%), Marinor Brito do PSOL (8%), o pessebista Sidney Rosa (7%) e Jarbas Vasconcelos (sem partido) com 4% das menções. Aqueles que declaram intenção de votar em branco ou anular o voto totalizam 19%. Eleitores indecisos são 16% e são 10% aqueles que citam apenas um candidato.
Na pergunta espontânea para o Senado, os eleitores que não sabem ou preferem não opinar somam 81% das menções, enquanto aqueles que demonstram a intenção de votar em branco ou anular o voto são 14%. Dentre os possíveis candidatos, Flexa Ribeiro, Jader Barbalho, Mario Couto, Simão Jatene e Paulo Rocha são citados por 1% dos eleitores, cada um.
Outros pré-candidatos com menos de 1% somam juntos 5% das menções.

Fonte/Foto: Correio de Carajás
 

Blogroll

About